Como é o mercado de TI no exterior?

  1. Home
  2. »
  3. Carreira
  4. »
  5. Como é o mercado de TI no exterior?
63003_~1

Com o aquecimento mundial das áreas de tecnologia, especialmente após a chegada da pandemia do novo coronavírus, a busca por esses profissionais se tornou uma batalha internacional. Então, é comum os profissionais da área se questionarem como é o mercado de TI no exterior.

Oportunidades não faltam, e a possibilidade de mudar para outro país com trabalho garantido atrai os olhares de quem tem esse desejo. E, se você chegou até esse conteúdo, é uma dessas pessoas, não é mesmo?

A boa notícia é que você está no lugar certo! Ao longo do conteúdo, vamos explorar com mais detalhes como é o mercado de TI no exterior, as principais especialidades que eles buscam, países mais aquecidos e, um dos mais importantes: como é o salário dessas vagas. Continue conosco e boa leitura!

Como se comporta o mercado de TI no exterior?

É comum que os profissionais da área questionem sobre o mercado de TI no exterior: O que é preciso fazer para conseguir uma oportunidade? Tem um número considerável de vagas disponíveis? Existe abertura nos países para profissionais do Brasil?

A resposta é muito positiva para todos esses questionamentos. Assim como no Brasil, o mercado de TI no exterior também passa pelas mesmas dificuldades: o grande número de vagas para poucos profissionais especializados para ocupar as posições existentes.

Porém, tal qual no Brasil, as empresas estrangeiras buscam profissionais qualificados, com boa bagagem de experiência, e valorizam o conhecimento técnico e formação dos seus colaboradores.

Sendo assim, tão importante quanto aprender inglês (fundamental em qualquer lugar do mundo) ou espanhol, por exemplo, é deixar as formações da sua área em dia e atualizadas com as maiores tendências e necessidades do mercado internacional.

Agora, você já parou para pensar quais são os países que mais estão recrutando e levando brasileiros para fora? Confira a lista abaixo:

Estados Unidos

Maior economia do mundo, o país é conhecido por ser o berço das maiores empresas globais de tecnologia e é um dos lugares mais propícios para o nascimento das startups. 

O país passou por uma reformulação em sua política de desenvolvimento nacional e facilitou a entrada de estrangeiros que desejam atuar nas áreas de tecnologia. As áreas de Ciência e Engenharia de Computação de Sistemas são as que mais demandam esses especialistas.

Portugal

A Europa também está passando por uma transformação digital e está correndo atrás de mais inovações. Portugal, nesse contexto, se destaca como uma das nações do velho continente que mais investem em startups e empresas de tecnologia.

O país localizado na Península Ibérica tem concentrado esforços na captação de talentos de todo o mundo a fim de contar com grandes programadores e outros especialistas em TI. Não à toa, ele tem sido um dos principais focos da Conquest One.

Inglaterra

O país é um dos mais desenvolvidos do continente, e possui grandes empresas de tecnologia – tanto nacionais, quanto internacionais. Além de ter muitas vagas abertas na área, o salário do profissional de TI pode chegar a quase 100 mil reais ao ano.

Irlanda

A Irlanda é um país com grande índice de desenvolvimento e que, atualmente, possui o maior número de vagas em aberto na área tech.

Ir para outros países está se tornando cada vez mais possível e, o melhor ainda, com emprego garantido. Porém, apesar de aquecido, o mercado de TI no exterior também possui níveis altos de exigência. Portanto, é possível se preparar pesquisando bastante em sites que indicam as vagas abertas internacionalmente e ir se preparando com os requisitos.

. Veja também: Internacionalização: os desafios de desenvolver um time global de TI

Quais são os profissionais mais buscados de TI no exterior?

Ficou impressionado com a lista de países que estão precisando de profissionais qualificados para as áreas de TI no exterior? Já demos um spoiler de algumas das especialidades mais buscadas em alguns países.

Mas, abaixo, separamos mais uma lista das áreas de especialidades em que os brasileiros mais encontram vaga nos outros países:

Engenheiros de Dados

Esses profissionais têm a missão de manter os dados disponíveis de maneira consistente e sem correr riscos.

Para isso, eles buscam desenvolver, construir, testar e manter arquiteturas complexas, como bancos de dados e sistemas de processamentos que atuam em larga escala.

Além disso, o engenheiro de dados faz uma boa parceria com o cientista de dados para alcançar insights interessantes ao negócio e ajudar na criação de diferenciais tecnológicos.

Engenheiro de Software

Com as automatizações cada vez mais frequentes, o engenheiro de software é um dos cargos mais valorizados em TI – em qualquer parte do mundo.

Esses profissionais têm a incumbência de projetar e guiar o desenvolvimento, arquitetar o design estrutural e realizar testes em programas, aplicações e sistemas, conforme as necessidades dos clientes.

Consultor DevOps

Buscando integrar as equipes de um mesmo projeto, esse profissional acompanha cada etapa, oferecendo bons conhecimentos em back-end e front-end, além de cuidar de questões de infraestrutura e aplicar metodologias ágeis nos processos.

É um profissional com diferentes conhecimentos e alta flexibilidade.

Programador Java

Ainda que novas linguagens surjam, a programação Java sempre terá alta demanda. São milhões de profissionais atuantes no mundo e sempre dispostos a enriquecer a comunidade de programadores.

Esse profissional poderá atuar desde aplicações web – a linguagem Java está em praticamente todas – até soluções mobile para atender novos segmentos em crescimento, como aplicativos de compras, games e outros.

Programador Front-End

Esse profissional tem o objetivo de oferecer a melhor experiências para a navegação dos usuários. Ele desenhará e desenvolverá as páginas com as quais serão interagidas, tendo responsabilidade direta sobre o nível de satisfação e funcionalidade das aplicações de sua responsabilidade.

Desenvolvedor Back-End

Se o programador front-end é o cartão de visitas de uma aplicação, o back-end é quem cuida de toda a estrutura interna para que as ferramentas e aplicações, de fato, atendam às necessidades dos usuários.

Entre as linguagens utilizadas por esse profissional, estão: PSP, ASP, JavaScript, Python e CSS.

Data Scientist

Eles são profissionais altamente capacitados para minerar, coletar e tratar dados brutos e transformá-los em informações diretas e muito utilizadas para inteligência de negócios e governança.

Desenvolvedor e programadores de aplicativos

Os aplicativos possuem um papel fundamental no dia a dia de quase todo mundo. Pedir comida, um carro, programar uma viagem e basicamente todas as outras necessidades rotineiras são feitas através do uso de apps. Logo, é uma carreira promissora e em grande ascensão.

Gestor de projetos

Não é só de programadores que vive e respira o mercado de TI no exterior. Os gestores de projetos são profissionais essenciais para gerenciar as estratégias e garantir um fluxo de desenvolvimento ágil e efetivo.

Analista Programador OutSystems

Esse profissional atua, especificamente, com a tecnologia desenvolvida pela empresa OutSystems. Para ser completo, esse profissional precisa dominar as práticas avançadas de engenharia de software com foco para aplicações mobile e web.

Além disso, esse profissional tem as seguintes atribuições:

  • Conhecer design e arquitetura de soluções;
  • Desenvolver soluções web conforme as práticas da plataforma com foco em performance;
  • Aprimorar integrações com plataformas externas;
  • Desenvolver testes unitários e de integração;
  • Manter o foco na qualidade final ao cliente;
  • Organizar e gerenciar as atividades no projeto;
  • Preparar e apresentar projetos.

Afinal, como funciona a questão salarial de TI no exterior?

Agora, uma dúvida que permeia a cabeça dos candidatos e é o ponto principal de decisão sobre a vantagem de arriscar uma vaga de TI no exterior: como funciona a questão salarial nos outros países?

Cada país tem a sua faixa salarial média, que gira em torno da complexidade da especialidade e concorrência de mercado. Claramente que vagas que demandam formações e conhecimentos específicos vão pagar mais do que aquelas mais “comuns”.

Tanto na Europa quanto nos EUA, a média salarial de um profissional de TI pode superar em várias vezes o valor proposto por empresas no Brasil, porém isso dependerá da atuação e senioridade na qual se encontra a vaga.

. Veja também: Internacionalização de TI: Qual o papel da tecnologia na formação de equipes globais?

Como se destacar no mercado de TI no exterior?

As exigências do mercado de TI no exterior são muito similares às que encontramos aqui nas empresas de tecnologia brasileiras. Além do inglês – que é critério indispensável -, existem alguns conhecimentos, somados a experiência, que vão te dar um grande destaque ao concorrer a essas vagas internacionais.

Além disso, é essencial oferecer toda a versatilidade profissional necessária conforme a função.

Outro ponto fundamental, é estudar profundamente o país de destino, associando soft skills, que são referentes à sua inteligência emocional, hard skills, que são atribuídas aos seus conhecimentos técnicos, além de certificações conforme o mercado demanda.

Confira:

Java

Java é uma das linguagens de desenvolvimento web utilizada para a execução de diversos programas, sendo uma das mais populares no ambiente corporativo. Seja pela sua facilidade de adaptação ou pela personalização dos serviços, ela é um grande diferencial para quem deseja se destacar internacionalmente.

HTML/CSS

Consideradas como as linguagens bases da internet, esse conhecimento é requisitado especialmente por companhias que tenham sistemas de serviço em nuvem e contam com equipes estruturadas para dar essas manutenções.

Android

Não precisa nem explicar a importância dessa linguagem, não é mesmo? Com a popularização dos apps e mais demanda dos usuários por tecnologia e facilidade, as empresas buscam muito esses profissionais e, por serem escassos também no mundo afora, é chance alta de se alocar.

O mercado internacional de tecnologia é um terreno fértil e próspero para quem souber como aproveitar o momento. Mas é importante lembrar: apenas o conhecimento, com pouca prática, não garante um diferencial competitivo. 

As empresas estrangeiras prezam muito pela experiência, então, além de agregar aprendizado, também coloque ele em prática, pegue projetos, freelas e atividades que possam fixar o que foi aprendido, gerando bagagem.

Nesse sentido, é importante manter a coerência no autogerenciamento da carreira, evitando passar, aos futuros gestores, sinais de ingerência com a própria carreira, quando a troca de empresa é constante e os objetivos ficam distantes.

E aí, o que achou do nosso conteúdo? Então aproveite para ficar ainda mais perto de sua vaga no exterior. Cadastre-se agora mesmo no portal CQ1 para se conectar às oportunidades de tecnologia nos 4 cantos do mundo!

Se você deseja conhecer mais a fundo sobre o tema e saber como bombar o seu currículo para oportunidades internacionais, entre em contato conosco! Nós podemos e vamos te ajudar.

cristinademoraesduarte
cristinademoraesduarte
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
cristinademoraesduarte
cristinademoraesduarte
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Posts Relacionados